Telefones Atendimento 24 Horas (11) 4249-1373 Telefones Atendimento 24 Horas (11) 4318-9903 Celular vivo (11) 96402-5311 Celular claro whatsapp (11) 99168-5304 Celular tim (11) 95173-7208 whatsapp (11) 94797-6909
“Se a caminhada está difícil, é porque você está no caminho certo.”

Clínica para Dependentes de Drogas

A Clínica Viva Vida acredita ser imprescindível analisar as características do dependente a partir de uma visão empírica. Em uma primeira analise, percebe-se que o dependente usa a droga de forma frequente e exagerada, com prejuízos para os vínculos afetivos e sociais, não conseguindo parar quando quer. É um indivíduo para quem a droga passou a desempenhar um papel central na sua organização, ocupando lacunas importantes e se tornando, assim, indispensável ao funcionamento psíquico daquele indivíduo.

O tratamento da dependência química deve ser considerado como um conjunto de técnicas e intervenções desenvolvidas com o intuito de favorecer a abstinência do consumo de substâncias psicoativas, bem como a melhora da qualidade de vida e do funcionamento social.

Partindo de uma avaliação psiquiátrica, conclui-se que é necessário a prescrições de medicamentos, que, utilizados adequadamente, são capazes de aliviar os sintomas da abstinência, a fim de evitar recaídas. São indispensáveis os exames clínicos, que garantem a saúde do paciente, sendo necessária também a consulta de um nutricionista e de um educador físico.

Em adição, a psicoterapia individual pode servir como um forte aliado, uma vez que busca entendimento dos traumas e comportamentos a serem tratados. Psicoterapias em grupo, também, atuam no processo de mudança e reconstrução da vida, na medida em que ocorre uma troca de experiências e interações entre dependentes, possibilitando tratamento em pares e a construção de vinculo terapêutico. O psicólogo realiza a construção e execução do plano de tratamento, fazendo uma avaliação motivacional e neuropsicológica.

Portanto, é importante para a equipe terapêutica identificar os riscos de abandono precoce e procurar se antecipar a eles, fazendo o dependente focar em mudanças ativas e melhorar o seu estilo de vida. Na fase de conclusão e alta do tratamento, o acompanhamento do indivíduo, mesmo quando abstinente, impede a recaída.