(11) 4266-0513 (11) 4249-2545 (11) 97011-0268 (11) 94797-6909

Como faço para internar um dependente quimico

Como faço para internar um dependente quimico

A dependência química é hoje considerada uma doença crônica e de caráter multifatorial, uma vez que ela pode ser causada por uma combinação de diversos fatores – como genética, condição social e/ou cultural do indivíduo e é claro, a própria frequência e quantidade do consumo de determinadas substâncias psicoativas.

Essa dependência também pode estar atrelada ao consumo de um único tipo de substância, ou a uma combinação entre várias delas. Entre as mais comuns podemos destacar o álcool, o tabaco e drogas ilegais como a cocaína, o crack e a heroína.

Hoje a dependência química afeta milhares de indivíduos em todo o mundo, sendo ela considerada pela própria OMS – Organização Mundial da Saúde - como um problema de saúde pública em toda a extensão do globo. E se você também conhece alguém lutando contra ela, a pergunta “como faço para internar um dependente químico” certamente já passou pela sua cabeça.

Atualmente, é possível internar um dependente químico de três diferentes formas: internação voluntária, internação involuntária ou internação compulsória. Cabe destacar que todos os tipos de tratamentos são realizados por meio de clínicas de internação, que trabalham a reintegração do indivíduo na sociedade com o vício deixado de lado por meio de ações e programas terapêuticos.

E se você está se perguntando qual é o primeiro passo sobre como faço para internar um dependente químico, o mais indicado é buscar uma conversa com o indivíduo, que por vezes, pode solicitar esse acompanhamento e direcionamento por conta própria.

Mas, como faço para internar um dependente químico quando ele não quer se internado? Pois é: essa condição realmente reflete em algo mais complicado, uma vez que interfere nas vontades pessoais do indivíduo. Neste caso, a internação involuntária é a mais adequada, precisando ela ser solicitada pelos familiares e autorizada pelo médico que avaliará o dependente em questão.

E se você ainda estiver em dúvidas sobre como faço para internar um dependente químico, lembre-se que, mesmo que involuntariamente, muitas vezes essa é a única forma de tirar alguém que você ama de uma condição que nem ele mais já tem controle. Não hesite em fazer a sua parte.