16 Anos Ajudando Famílias
(11) 4249-2545 (11) 3042-4005

Como Tirar o Álcool do Corpo mais Rápido


Como Tirar o Álcool do Corpo mais Rápido

Aproximadamente 90% do álcool que uma pessoa ingere é absorvido já na primeira hora. Em contrapartida, a substância demora de 6 até 8 horas para ser eliminada por completo. Hoje veremos como tirar o álcool do corpo mais rápido.

Em relação aos efeitos do álcool na saúde, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estudos apontam que o "consumo baixo ou moderado de álcool" resulta em uma redução no risco de doenças coronárias. Porém, a OMS adverte que "outros riscos para a saúde e o coração associados ao álcool não favorecem uma recomendação geral de seu uso".

Pesquisas recentes sobre os efeitos do álcool no cérebro de adolescentes mostram que essa substância, consumida num padrão considerado nocivo, afeta as regiões responsáveis por habilidades como memória, aprendizado, autocontrole e principalmente a capacidade motora.

Porém, independentemente da faixa etária, os efeitos no curto prazo também devem ser encarados com seriedade. O álcool afeta as capacidades motoras e reduz a percepção da realidade por diversas horas.

Não é à toa que a combinação do álcool com outras situações do dia a dia pode ser considerada extremamente perigosa. No trânsito, a título de exemplo, o que não nos faltam são índices alarmantes de acidentes fatais onde o consumo de bebida foi constatado como o principal agravante.

Continue acompanhando e saiba mais sobre os efeitos das bebidas e como tirar o álcool do corpo mais rápido.

 

Efeitos das bebidas alcoólicas no organismo

O consumo de álcool em grandes doses gera efeitos físicos e psíquicos visíveis. Entre eles estão a euforia, a perda dos reflexos, o aumento da sonolência e a falta de coordenação motora. Isso sem falar na série de reações metabólicas e químicas que ocorrem no organismo.

A primeira fase acontece no sistema digestivo, quando o estômago recebe a bebida e se encarrega de absorver parte da água. Em seguida, ele manda o restante para o intestino e o fígado processa o álcool. Por fim, os líquidos vão para a bexiga, de onde serão expelidos.

Mas os nossos sistemas são complexos e vão muito além da digestão. O corpo faz uma série de interpretações e processamentos internos.

O álcool é entendido como açúcar, correspondendo a 7 calorias por grama. O problema é que, com isso, o pâncreas produz mais insulina que o normal. É exatamente por causa disso que casos de hipoglicemia na bebedeira são tão frequentes pois o nível de glicose cai drasticamente.

Os efeitos das bebidas no organismo são severos, como você pode perceber. Mas eles não param por aí, saiba mais na sequência.

 

Consequências do consumo excessivo de álcool

De acordo com estatísticas de pesquisas americanas, a mera ingestão de 2 copos de cerveja já é capaz de aumentar o tempo necessário para o reflexo e a reação de uma pessoa de forma significativa. O prazo vai de 0,75 segundo para nada menos que 2 segundos.

Outras consequências também podem ser observadas em cada fase da embriaguez, tais como:

  • Primeira fase: reflexos lentos, falta de coordenação motora, sensação de euforia, de liberdade e de desinibição;
  • Segunda fase: aumento da sonolência e da lentidão, reflexos ainda mais lentos e perda acentuada da coordenação motora;
  • Terceira fase: sensação de mal estar, náuseas, vômitos e dores de cabeça.

Dependendo do órgão, as consequências também se apresentam de forma diferenciada. Veja alguns exemplos:

  • Estômago e intestino: remoção da camada protetora e irritações que podem levar à ulceras e gastrites;
  • Pâncreas: lesões e dificuldade nas suas funções regulares que podem levar à pancreatite;
  • Fígado e rins: destruição de células e sobrecarga de funções que podem levar à cirrose;
  • Cérebro: inibição da produção de neurotransmissores e ação tóxica que pode desencadear tremores;
  • Coração: aumento da pressão que pode desencadear um quadro crítico de hipertensão;
  • Sistema reprodutor: desregulação na produção hormonal que pode levar à infertilidade, impotência sexual e alterações no ciclo menstrual.

 

Saiba como tirar o álcool mais rápido do corpo

Agora que você já conheceu ou relembrou os efeitos e consequências das bebidas no nosso corpo, fique de olho em algumas práticas que ajudam a tirar o álcool do corpo mais rápido.

Caminhar, para fazer com que o metabolismo se regule, e comer alimentos leves, como saladas, frutas e grelhados, para não dificultar a digestão e sobrecarregar os órgãos que trabalharam para processar o álcool.

Outra recomendação para casos de bebedeira (não de coma) é procurar combater os dois problemas do álcool: a queda de açúcar no sangue e a desidratação. Por isso, uma boa receita é ingerir um copo de água com 3 a 5 colheres de sopa de açúcar bem misturadas (diabéticos não devem fazer isso).

Também é importante não dormir de barriga para cima, para evitar o sufocamento no caso de vômito durante a noite.

No primeiro momento em que uma pessoa toma bebida alcoólica, o volume de líquido no corpo aumenta muito e dá uma falsa sensação de hidratação. Só que, na segunda etapa, o álcool causa uma diurese grande: a urina aumenta e pode desidratar.

Na hora de beber, nunca fique de barriga vazia e escolha bem o acompanhamento para não passar mal depois. Prefira: pães, antepastos (como de berinjela), batata frita e mandioca frita. Evite: frios (salame, presunto e mortadela) e linguiça acebolada.

Por isso, é importante estar hidratado quando beber (um copo de água para cada um de álcool) e ingerir muito líquido também no dia seguinte. Isso ajuda a eliminar pela urina as toxinas que restam no corpo.

 

Como lidar com a ressaca

Algumas práticas colaboram a enfrentar o processo natural de eliminação do álcool do organismo e de restauração do seu equilíbrio, momento que costumamos chamar de ressaca.

Alguns dos mais conhecidos são o banho gelado, o consumo de café com açúcar e a ingestão de muita água. Porém, tome cuidado com o que for tomar além disso pois dependendo das suas escolhas o fígado pode ficar ainda mais sobrecarregado.

Apesar da rotineira dor de cabeça pós bebedeira, efeito direto do aumento da pressão, nunca tome remédios à base de paracetamol. Essa é uma substância que exige muito do organismo em um momento que ele não está apto a responder com eficiência.

Procure caminhar ao ar livre e comer alimentos leves, como frutas, legumes, verduras e somente carnes magras. Permita que o metabolismo se regule novamente aos poucos e procure evitar o consumo regular de bebidas.

A equipe da Clínica de Recuperação Viva Vida está à disposição para melhor orientar no tratamento do alcoolismo e atendemos todos dias nos telefones do site e também via Chat Online e WhatsApp. Não deixe de nos procurar!!!

Entramos em contato


Aceitamos diversos planos de saúde consulte
Planos de saúde