(11) 4266-0513 (11) 4249-2545 (11) 97011-0268 (11) 94797-6909

Lexotan (Bromazepam)

Lexotan (Bromazepam)

O Lexotan, que tem como nome genérico Bromazepan, é um ansiolítico. Sua indicação é em casos de distúrbios relacionais ao emocional como, por exemplo, estados de ansiedade ou tensão, tensão nervosa, insônia, agitação e humor depressivo-ansioso.

Quando administrado em doses baixas, esta medicação reduz a ansiedade e a tensão e quando em doses altas, pode provocar um efeito relaxante na musculatura e chega a ser sedativo.

Hoje trazemos neste artigo algumas dicas quanto ao uso do Lexotan e informações importantes sobre este medicamento.

Conheça abaixo algumas delas:

Bula do Lexotan

A sua apresentação são de comprimidos de 3 mg ou de 6 mg, com caixas de 20 comprimidos. Já a sua composição traz 3 mg ou 6 mg, de acordo com o indicado, de 7-bromo-1,3-diidro-5-(2-piridil)-2H-1,4-benzodiazepina-2-ona (bromazepam). Já a sua ação se inicia após cerca de 20 minutos após o uso.

Como e quando usar

O Lexotan só deve ser administrado quando receitado por um médico, que deve ser informado caso haja algumas das seguintes situações:
Se já toma algum outro tipo de medicação e quais são eles.
Se está grávida, se deseja engravidar ou amamentar.
Se sentir cansaço, sonolência, dificuldade para se locomover e relaxamento muscular.
Se tiver pesadelos, se sentir irritado, agressivo ou agitado

Contraindicações

Ele não deve ser utilizado por pacientes que:
Possuem hipersensibilidade aos benzodiazepínicos
Fazem uso de bebidas alcoólicas freqüentemente
Estão grávidas, no período dos três primeiros meses
Estão tentando engravidar

Precauções

É preciso ter alguns cuidados ao fazer uso do Lexotan, principalmente pacientes que possuem miastenia grave, por conta do relaxamento muscular ou disfunções hepáticas graves e disfunções renais. Das 4 a 6 horas após a ingestão do medicamento, em altas doses, deve-se evitar operar máquinas ou dirigir veículos, já que o Lexotan pode mudar as reações do paciente.

Reações adversas

Podem ocorrer sonolência, cansaço e relaxamento muscular, quanto utilizado em altas doses, mas esses sintomas desaparecem com a redução da dose. Quando utilizado em tratamentos prolongados, o Lexotan, indica-se um controle da função hepática e do hemograma para avaliar se há alterações.

Posologia

Para pacientes que não estão hospitalizados, o indicado é de 1,5 mg a 3 mg por até 3 vezes ao dia. Já nos casos considerados graves e para os hospitalizados, a quantidade varia de 6 mg a 12 mg, de 2 a 3 vezes ao dia.

Estas doses estão sendo consideradas de um modo geral, mas o indicado para cada paciente deve ser somente realizado por médicos.