Telefones Atendimento 24 Horas (11) 4249-1373 Telefones Atendimento 24 Horas (11) 4318-9903 Celular vivo (11) 96402-5311 Celular claro whatsapp (11) 99168-5304 Celular tim (11) 95173-7208 whatsapp (11) 94797-6909
“Se a caminhada está difícil, é porque você está no caminho certo.”

Resgate Involuntário

Data: 27/07/2017 Categoria: Saúde / Voltar

Resgate Involuntário

Você sabe o que significa o resgate involuntário de dependentes químicos? Não? Pois bem: Quando uma pessoa é viciada, seja em álcool ou em drogas ilícitas, ela precisa de ajuda.

Dependendo do grau de dependência dela, ela não consegue reconhecer o seu estado e recusa qualquer tipo de ajuda, se afundando ainda mais em seu vício.

O resgate involuntário, nada mais é do que a intervenção de enfermeiros qualificados de clínicas de reabilitação, contratados pela família do (a) dependente. O paciente em questão não sabe que será resgatado, sabendo apenas no momento.

Existem duas formas de abordagem de resgate involuntário de dependentes químicos e alcoólicos. São os chamados “resgaste involuntário” e “resgate descaracterizado”. Confira a seguir a definição destas duas modalidades de intervenção e como é o seu funcionamento.

Resgate involuntário: O que é?

Como explicado no início deste artigo, o resgate involuntário de dependentes químicos e alcoólicos se dá quando o usuário em questão está em um estado avançado no vício e não tem consciência disso.

Ele não tem o entendimento dos riscos que corre e nega toda a ajuda oferecida. Então, os familiares e até mesmo amigos recorrem aos socorristas das clínicas de reabilitação, solicitando um resgate involuntário.

Eles ocorrem de forma discreta e com o acompanhamento da família, mas em muitos casos, onde há agressividade por parte do viciado, é necessária a intervenção de mais de um enfermeiro especializado.

Resgate involuntário descaracterizado: O que é?

O conceito do resgate involuntário descaracterizado é basicamente igual ao resgate involuntário. O que difere ele da outra modalidade é o fato dos profissionais da clínica não trajarem seus uniformes de trabalho. Eles se vestem casualmente e o veículo de transporte utilizado por eles também é discreto.
Deste modo, além do sigilo ser garantido, o paciente não irá agir de forma agressiva e tampouco recusar.

Neste caso, tudo é planejado entre a família e a clínica com antecedência, criando uma situação casual e descontraída para o momento do resgate.

Ela é bastante eficaz e é solicitada em casos onde os familiares imaginam que o dependente não irá aceitar o resgate convencional.

Os profissionais envolvidos

Os enfermeiros envolvidos em todo este procedimento são profissionais especializados e treinados para todos os tipos de socorro. Eles lidam diariamente com os mais variados perfis de pacientes, desde os mais serenos aos mais agressivos.

Os socorristas são qualificados para, durante o resgate, preservar o bem-estar do paciente.