Clínica de Recuperação Evangélica

Clínica de Recuperação Evangélica


Se você está em busca de maiores informações sobre Clínica de Recuperação Evangélica, saiba que chegou ao post certo. Muitas pessoas tem muitas dúvidas sobre o funcionamento dos centros de reabilitação, logicamente há muito pré conceito sobre o assunto.

Porém, é preciso saber que não é tão difícil de compreender como essas clínicas funcionam, isso porque elas são apenas locais em que pessoas doentes acabam se tratando da melhor forma possível.

Lembrando que a dependência química e do álcool são doenças reconhecidas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), sendo assim, elas precisam ser tratadas, caso contrário, as pessoas não conseguirão ter uma recuperação efetiva.

Conheça abaixo maiores informações sobre o que é e o que faz uma Clínica de Recuperação Evangélica.

 

O que é uma Clínica de Recuperação Evangélica?

Uma Clínica de Recuperação Evangélica, nada mais é do que um lugar que permite o tratamento de dependente químico e alcoólatra. Além do mais, elas ainda possuem como principal método o tratamento terapêutico baseado nos ensinamentos cristãos.

É importante entender que apesar de se basear na fé, as clínicas realizam tratamentos medicamentos e terapêuticos, tudo isso permite plena recuperação dos adictos, justamente porque há uma aliança entre a fé e a ciência.

 

Como é feito o tratamento em uma clínica de recuperação evangélica?

A maior dúvida dos familiares geralmente diz respeito ao tratamento do depende químico dentro de uma Clínica de Recuperação Evangélica, na realidade, é preciso salientar que o tratamento funciona da mesma forma que numa clínica comum.

Na realidade, nesse ambiente, o paciente é acolhido por médicos especializados, psiquiatras, nutricionistas, conselheiros, treinadores físicos, psicólogos, e ainda uma equipe altamente qualificada.

Porém, claramente o diferencial dessas clínicas é que as mesmas possuem como base principal o evangelho, sendo que tudo acaba sendo inserido dentro de um projeto de tratamento terapêutico, sendo que esse trabalho é bem exclusivo e é capaz de determinar como o paciente encontrará sua cura.

Geralmente o trabalho da Clínica de Recuperação Evangélica, é focado no convívio com a família, sendo que essas clínicas acreditam mesmo, que o apoio da família é completamente importante no que se refere a recuperação do paciente.

Além disso, há diversos programas específicos capazes de ajudar a família a reagir com a pessoa que está na dependência. Lembrando que a situação tende a ser muito difícil para os familiares, justamente porque os mesmos acabam adoecendo juntamente com o viciado.

É preciso que todos entendam, que a terapia é realizada juntamente com os familiares, sendo que são passadas ainda orientações para que os mesmos consigam lidar com essas situações e fazendo com que os mesmos consigam ajudar no restabelecimento do dependente.

 

O que fazem os profissionais que trabalham na Clínica de Recuperação Evangélica?

Na verdade, os profissionais que fazem parte da Clínica de Recuperação Evangélica, são formados, qualificados e geralmente passam por uma seleção bem criteriosa antes de trabalharem nesses locais.

Além do mais, os profissionais acabam sendo os responsáveis por acompanhar cada paciente para que o mesmo consiga obter os melhores resultados de seu tratamento que está sendo realizado.

O fato é que a dependência química realmente não é único problema que o dependente acaba enfrentando, o vício realmente pode ocorrer devido a diversos fatores físicos e emocionais, além do mais, é preciso tratar o psicológico, sentimento e ainda a parte espiritual.

Toda e qualquer Clínica de Recuperação Evangélica precisa sim verificar os motivos reais do vício, sendo assim, poderão então trata-los da melhor forma possível.

Logo isso acaba permitindo que o paciente tenha ainda ao longo do período em que está de tratamento na clínica o melhor acompanhamento possível, para que esse resultado final seja extremamente positivo para ele e a família.

 

Como funcionam as internações em clínicas evangélicas?

É importante entender que as internações fazem parte dos tratamentos nas clínicas evangélicas, e de acordo com a lei as mesmas podem ser feitas com o consentimento ou não do paciente. Lembrando que a lei visa a proteção do dependente e das pessoas que estão ao redor dos mesmos!

Além do mais, não importa se essa dependência é de fato lícita ou ilícita, isso porque sabemos que o álcool realmente é um dos maiores vícios atualmente e ele obviamente é lícito. A internação é a mesma para todos os pacientes, o que muda apenas é o tempo de cada uma!

É preciso lembrar ainda, que existem três maneiras de internar um paciente que está na dependência em uma Clínica de Recuperação Evangélica, entre as mesmas podemos citar: voluntariamente, involuntariamente e compulsoriamente.

 

Como funciona a internação voluntária?

Na verdade, sobre a internação voluntária, a mesma acontece quando o dependente químico acaba tendo noção de sua situação deplorável, e do momento em que se encontra, a pessoa reconhece que possui vícios e que precisa de tratamento.

Porém, sabemos que as pessoas que reconhecem que estão doentes são minoria, na maioria dos casos, elas não conseguem reconhecer justamente porque estão em estado grave de dependência.

A partir do momento em que o adicto reconhece que precisa de tratamento, o mesmo poderá buscar ajuda por contra própria contra o vício, e isso acontece quando o mesmo realmente decide se recuperar.

Na internação voluntária, o paciente precisa então dar entrada nesse local, para isso o mesmo deve assinar um termo de consentimento, o mesmo deve informar que está aceitando esse tratamento.

Assim como entrou, o paciente pode ser liberado, para isso basta apenas que o mesmo requisite a alta, para finalmente assinar outro termo de consentimento de liberação, sendo que o mesmo ainda pode ser liberado pelo médico responsável desde que apresente bons resultados.

 

Como funciona a Internação involuntária?

Sobre a internação voluntária a mesma é aquela em que o paciente ou ainda o dependente químico, já não possui capacidade de realmente discernir sobre o problema que possui, justamente por esse motivo o mesmo não irá procurar ajuda por não acreditar que tem um vício.

Na realidade, esse acaba sendo um enorme problema, justamente porque se o mesmo não procurar ajuda, então continua piorando cada dia mais, sendo que isso acaba sendo um enorme risco para todos que estão ao seu redor.

Desta maneira, é importante que ocorra a intervenção de familiares para que o dependente químico realmente possa ser internado em uma Clínica de Recuperação Evangélica, e o tratamento seja realizado para livrá-lo dos vícios, sendo que isso deve ser iniciado o quanto antes.

Além disso, é importante que o dependente passe por uma boa avaliação de um médico que ficará responsável e que irá aceita-lo ou não nesse local, observando ainda o grau de dependência do mesmo.

Ao contrário do que acontece na internação voluntária, saiba que nesse caso a alta somente é concedida mediante requisição do familiar responsável ou do próprio médico, mas nunca pelo paciente.

Além do mais, é importante que a Clínica de Recuperação Evangélica, escolhida seja capaz de atuar com um serviço de resgate, justamente porque o mesmo é preciso em diversos casos para a busca do dependente químico.

 

Como funciona a Internação compulsória?

Esse é o tipo de internação que traz bastante dúvidas, justamente porque é necessário que haja uma ordem judicial para que esse paciente venha ser internado efetivamente, isso acontece geralmente porque o mesmo não possui um familiar direto para dar entrada na internação involuntária.

Sendo assim, o juiz precisará ter em mãos então um laudo médico, no mesmo deve constar que o dependente químico realmente representa um risco para si e para os demais que estão ao seu redor.

Além disso, é importante que todos saibam que sempre que uma pessoa dependente dá entrada em uma clínica através da internação compulsória, o responsável pelo adicto precisa avisar imediatamente o Ministério Público do estado.

Ademais, o adicto poderá ser liberado da Clínica de Recuperação Evangélica, somente quando o juiz expedir uma ordem, a mesma deverá ser baseada completamente pelo laudo médico, e o mesmo deve indicar a recuperação do paciente, somente assim, o mesmo voltará à sociedade.

Sendo assim, não há com ter liberação por vontade própria do paciente, nem mesmo através de familiares!

 

Qual é a diferença entre uma clínica normal e uma clínica de recuperação evangélica?

Certamente há várias dúvidas sobre quais são as diferenças entre uma clínica normal e um centro evangélico, é importante entender que as clínicas evangélicas acabam lidando por completo com o lado espiritual do paciente, além do psicológico e físico.

Lembrando que a inserção do evangelho somente será feita quando o paciente já estiver com o tratamento iniciado, somente assim, será possível garantir que o mesmo seguirá as normas propostas.

Logicamente esse é um trabalho completamente exclusivo das clínicas evangélicas, sendo que isso acaba sendo determinante para que o paciente consiga reagir e seja capaz de se curar dos vícios que possui.

Nas clínicas evangélicas, existem diversos programas que são capazes de tratar especificamente da família, e ajudam ainda a mesma a conseguir lidar corretamente com seu familiar que está na dependência química.

Sendo assim, os centros de recuperação evangélicos acabam sendo uma boa opção principalmente para aquelas pessoas que já lidaram com o lado espiritual anteriormente, porém, é preciso que a família busque um local que possua boa reputação!